domingo, 1 de março de 2015

NESTA QUARTA-FEIRA, PELA NATIVA FM, HOMENAGEM À MEMÓRIA DE BARBOSA LESSA, FALECIDO EM 11 DE MARÇO DE 2002!!!



NESTA QUARTA-FEIRA, PELA NATIVA FM, HOMENAGEM À MEMÓRIA DE BARBOSA LESSA, FALECIDO EM 11 DE MARÇO DE 2002!!!


*********************************************************************************************************************************************************

"CANTA A TUA ALDEIA E SERÁS UNIVERSAL."
(Léon Tolstoi, escritor russo, 1828-1910)

                 *****************

OUÇA O PROGRAMA “CANTO DOS LIVRES”, de segunda-feira à sexta-feira, das 05h às 07h30min.

Sintonize no seu rádio a NATIVA FM – FM 93.9.
Na internet: www.nativafmpiratini.com.

Participe da página da RÁDIO no Facebook:

https://www.facebook.com/nativafmpiratini?fref=ts

PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO AO VIVO DE JUAREZ MACHADO DE FARIAS.

Nesta QUARTA-FEIRA, 11 de MARÇO de 2015, além de música, poesia, roncos de mate e vozes de aves nativas, teremos as seguintes atrações:

1)    HOMENAGEM AO MUNICÍPIO DE PANAMBI,  CRIADO EM 15 DE DEZEMBRO DE 1954, SEGUNDO A LEI ESTADUAL Nº 2.524 DE MESMA DATA;
2)    HOMENAGEM À MEMÓRIA DE LUIZ CARLOS BARBOSA LESSA, FALECIDO EM 11 DE MARÇO DE 2002;
3)    O POEMA “PIÁ SAPIENS” DE BARBOSA LESSA, EXTRAÍDO DA OBRA DO PRÓPRIO AUTOR, “HISTÓRIAS PARA SORRIR” (Porto Alegre: Alcance, 2005, 2ª edição, p. 37 a 40);
4)    A CRÔNICA “A HERANÇA DE FAUSTINO CORRÊA” DE BARBOSA LESSSA, EXTRAÍDA DA OBRA DO PRÓPRIO AUTOR, “RODEIO DOS VENTOS – Uma Síntese Fantástica da História do Rio Grande” (Porto Alegre: Globo, 1978, Coleção RBS – EDITORA GLOBO, 3,  p. 119 a 122);
5)    O CAUSO “AMOR DESARRANJADO” DE BARBOSA LESSA, EXTRAÍDO DA OBRA DO PRÓPRIO AUTOR, “HISTÓRIAS PARA SORRIR” (Porto Alegre: Alcance, 2005, 2ª edição, p. 13 A 17);
6)    ALUSÃO À DATA DE 11 DE MARÇO DE 1778 QUANDO PORTUGAL E ESPANHA FIRMAM O TRATADO DA AMIZADE E GARANTIA, ESTABELECENDO OS “CAMPOS NEUTRAIS”, UMA FAIXA DE TERRAS NEUTRAS, DE UMA LÉGUA, MAIS OU MENOS, QUE COMEÇAVA NO OCEANO ATLÂNTICO (DEFRONTE AO BANHADO DO TAIM), ADENTRAVA NA LAGOA MIRIM, PENETRAVA PELO RIO JAGUARÃO, ATÉ SUA NASCENTE PRINCIPAL, E DAÍ ATINGIA A COXILHA DE ACEGUÁ, SEGUINDO PELA COXILHA DE SANTA TECLA ATÉ SANTA MARIA DA BOCA DO MONTE, DEPOIS PELO DIVISOR DE ÁGUAS ATÉ ATINGIR AS NASCENTES DO RIO IBICUÍ E POR ESSE RIO ATÉ SUA FOZ NO RIO URUGUAI, SEGUNDO A OBRA “TROPEANDO DATAS” DE OTÁVIO PEIXOTO DE MELO, O MARAGATO (Cachoeira do Sul: Editora Sul Cultura, 1997, p. 19).

********* A imagem que ilustra esta postagem - fotografia de Walter Fagundes - registra BARBOSA LESSA em seu sítio situado no interior de CAMAQUÃ. (Imagem disponível em http://www.paginadogaucho.com.br/barbosalessa/rep/vox0011.htm, acesso em 04 de dezembro de 2013).


Eis o poema em destaque:

“PIÁ SAPIENS
(AUTOR: BARBOSA LESSA)
      ***********

Se Deus nos fez homo sapiens
- quer dizer, inteligente, -
É dever levar em frente
A graça que ele nos deu.
Meus avós me transmitiram
Tudo que eles descobriram,
Pra que hoje eu fosse eu.
         **********
Tenho por dever sagrado
Dar à minha descendência
O impulso de inteligência
Que eles possam precisar.
Meus filhos e meu sobrinho
Recebem todo o carinho
Quando eu tenho algo a ensinar.
      ***********
Meu sobrinho tem seis anos.
Oigatê guri bem vivo!
Seu gênio televisivo
Capta tudo com clareza.
Mas fico preocupado
Por ver nele um alienado
Das coisas da Natureza...
      ****************
Nas férias, com a mãe, visita
Nosso sítio em Soledade.
Não perco a oportunidade
De lhe ensinar o que eu sei
Pra que lado fica o Norte.
Os sinais de chuva forte,
O que é madeira de lei.
        ***********
E as delícias da campanha!
Nadar nas águas da sanga,
Comer guabiju, pitanga,
Jogar bolita, pião...
Dar o milho pras galinhas...
Ver voando as andorinhas
No azul sem fim da amplidão...
         ***********
Há uma semana, eu estava
Cruzando no galinheiro
E pressenti, no poleiro,
Que um ovo ia descascar.
Fiquei de olho no ninho,
Pra chamar o Ricardinho
Quando o show fosse pra o ar.
            **********
E não deu outra: “Vem cá!
Vem cá depressa, guri,
Pois quero mostrar pra ti
Um troço sensacional!”
E ele veio pra lição
Dando pulos de emoção.
“Olha o ovo! Que legal!”
         ************
Uma pontinha de bico
Surgiu de dentro pra fora.
“Olha bem que, não demora,
Vai sair fora o pintinho!”
A casca foi se rompendo,
E já ia aparecendo
O corpo do animalzinho.
            **********
O pinto não perdeu tempo:
Ao ver a mãe, junto ao ninho,
Se aproximou, de mansinho,
E se aninhou, mui faceiro.
(E o ovo, casca quebrada,
Já não servia pra nada
A não ser sujar terreiro...)
          ***********
“Tu viu só o que ele fez?
Não quis viver lá no escuro,
Bateu na casca, deu duro,
Saltou pra fora, feliz.
Por isso, eu digo pra ti:
Querer é poder, guri.
Ele saiu porque... quis!”
              **********
E ficamos nos olhando.
Eu, com elã de professor,
E, o guri, com o estupor
Bem estampado na cara.
Boquiaberto, olho parado,
Continuava embasbacado
Com a cena que presenciara.
           **********
Posso perguntar u’a coia?
“Claro que sim, Ricardinho;
Te explico tudo-tudinho,
Te ensino tudo de novo.”
Eu vi como ele saiu.
Mas como é que fez, titio,
Para entrar dentro do ovo?

               **********
Sapiens mesmo é esse piá...
Fundiu-me a cuca. Mas bah!”

sábado, 28 de fevereiro de 2015

NESTA TERÇA-FEIRA, PELA NATIVA FM, HOMENAGEM À MEMÓRIA DE ALFREDO ZITARROSA, NASCIDO EM 10 DE MARÇO DE 1936, NO URUGUAI!!!



NESTA SEGUNDA-FEIRA, PELA NATIVA FM, HOMENAGEM À MEMÓRIA DE ALFREDO ZITARROSA, NASCIDO EM 10 DE MARÇO DE 1936, NO URUGUAI!!!


*********************************************************************************************************************************************************

"CANTA A TUA ALDEIA E SERÁS UNIVERSAL."
(Léon Tolstoi, escritor russo, 1828-1910)

                 *****************

OUÇA O PROGRAMA “CANTO DOS LIVRES”, de segunda-feira à sexta-feira, das 05h às 07h30min.

Sintonize no seu rádio a NATIVA FM – FM 93.9.
Na internet: www.nativafmpiratini.com.

Participe da página da RÁDIO no Facebook:

https://www.facebook.com/nativafmpiratini?fref=ts

PRODUÇÃO E APRESENTAÇÃO AO VIVO DE JUAREZ MACHADO DE FARIAS.

Nesta TERÇA-FEIRA, 10 de MARÇO de 2015, além de música, poesia, roncos de mate e vozes de aves nativas, teremos as seguintes atrações:

1)    HOMENAGEM AO MUNICÍPIO DE NOVA PETRÓPOLIS,  CRIADO EM 15 DE DEZEMBRO DE 1954, SEGUNDO A LEI ESTADUAL Nº 2.518 DE MESMA DATA;
2)    HOMENAGEM À MEMÓRIA DE ALFREDO ZITARROSA, NASCIDO EM 10 DE MARÇO DE 1936, NO URUGUAI;
3)    O POEMA “IRMÃOS PAMPEANOS” DE JUAREZ MACHADO DE FARIAS, MUSICADO E INTERPRETADO POR RAUL QUIROGA;
4)    O CAUSO “O PADRE QUE NÃO GOSTAVA DE CASTELHANO” DE ANTONIO AUGUSTO FAGUNDES, EXTRAÍDO DA OBRA DO PRÓPRIO AUTOR, “OS MELHORES CAUSOS DE GALPÃO” (Porto Alegre: Martins Livreiro-Editor, 2001, p. 09 a 10).

*****A FOTOGRAFIA QUE ILUSTRA ESTA POSTAGEM REGISTRA O ARTISTA ALFREDO ZITARROSA. IMAGEM DISPONÍVEL EM   http://www.fundacionzitarrosa.org/ , ACESSO EM 28 DE FEVEREIRO DE 2015.


Eis o poema em destaque disponível em http://www.taringa.net/musica/2546-Raul-Quiroga---Un-Canto-sin-Fronteras---Portugu__s/25796-Irm__os-pampeanos.html, acesso em 28 de fevereiro de 2015:

Eis o poema em destaque:

“IRMÃOS PAMPEANOS
(AUTOR: JUAREZ MACHADO DE FARIAS)

        **********
EM CADA PONTO DO MAPA,
NA IMENSIDÃO DESTE PAMPA,
CORREM UM SÓ CHIMARRÃO
E A MESMA CANHA NA GUAMPA.
            ***********
VIVEM NOS RANCHOS HUMILDES,
NAS CASAS-GRANDES DE ESTÂNCIA
AS MESMAS ALMAS DE ONTEM,
MESMO RUMO E MESMA ÂNSIA...
                ***********
SÃO OS "GAUCHOS" E GAÚCHOS
PORTUGUÊS E ESPANHOL.
A PAMPA FEZ NOSSA ESTAMPA
DEBAIXO DO MESMO SOL.
                ***********
NADA NOS DIFERENCIA
ALÉM DE UM SIMPLES ACENTO
OS IDIOMAS NÃO SEPARAM
QUANDO É UM SÓ O SENTIMENTO
                  **********
GOVERNOS QUE DITAM REGRAS
NÃO PODEM FECHAR PORTEIRAS
QUANDO SÃO IMAGINÁRIAS
AS LINHAS DESTAS FRONTEIRAS.
                 ************
SEJA UMA RUA OU UM RIO,
EM TUDO HAVERÁ UMA PONTE
QUE APROXIME OS PAMPEANOS
DO SEU INTERNO HORIZONTE.
                       *********
HABITANTES DAS PLANURAS
MOLDADOS NA GEOGRAFIA
HÁ EM NÓS UM MARTIN FIERRO
QUE AOS POUCOS SE DENUNCIA.
                      ********
E QUANDO AS VOZES SE UNEM
COM GUITARRAS MILONGUEIRAS
SOPRAM VENTOS DE ESPERANÇA
QUE EMBALAM NOSSAS BANDEIRAS.